mídia
Até breve, Jorge Froes!
03 jan '17

Diretor-executivo da ABAFARMA passa o bastão, depois de uma vida dedicada ao setor farma e à consolidação da entidade.

Os últimos raios de 2016 marcam a despedida de Jorge Froes de Aguilar da diretoria da Associação Brasileira do Atacado Farmacêutico, onde deu expediente diário desde julho de 1999. O diretor-executivo da ABAFARMA decidiu encerrar a carreira aos 69 anos, depois de uma vida inteiramente dedicada ao universo de distribuição farma.

Mineiro da pequena Medina, no Vale do Jequitinhonha, aos 13 anos adotou Ribeirão Preto, cidade no Noroeste paulista, onde completou os estudos. Aos 16 anos, foi admitido como entregador na Leofarma, empresa de representação de produtos farmacêuticos, de onde saiu 29 anos depois como gerente-geral.

Formado em Direito, com extensão em Administração e Produtividade pela conceituada Fundação Getúlio Vargas (FGV), o advogado encontrou no segmento farma sua paixão. Antes de assumir a diretoria executiva da ABAFARMA, presidiu um dos sindicatos de distribuição de Ribeirão Preto durante cinco anos.

Em todo esse tempo, sua maior frustração foi não ter visto o valor da atividade para a sociedade. “Mesmo no começo, quando havia poucas e pequenas empresas, a distribuição sempre teve uma importância imensurável. É vital, não só para fabricantes e varejistas, mas para os usuários, para que eles tenham a segurança de ter acesso aos remédios que necessitam”, analisa. “O abastecimento de medicamentos deveria ser considerado de utilidade pública.”

Reconhecimento

Adepto da filosofia “viver para servir”, Jorge Froes passará o bastão para o administrador Oscar Yazbek Filho, a quem vem preparando há cinco meses para assumir suas funções a partir de janeiro.

Às vésperas de se aposentar, o diretor orgulha-se de sair de cena sem deixar um inimigo sequer. Por onde passou, fez amigos e angariou o respeito e o reconhecimento de colegas e associados. Como gostaria de ser lembrado? “Como um profissional responsável ao máximo, exigente, mas que sempre soube valorizar as pessoas. Sou grato por tudo e a todos que passaram pela minha vida”, sintetiza.

Casado há 43 anos ­– “com a mesma mulher”, faz questão de frisar –, pai de um casal e avô de duas princesinhas, a partir de agora ele vai dedicar o tempo livre aos prazeres pessoais: família, viajar e pescar – “a melhor terapia que existe”.

Mas, com a bagagem de quem praticamente viu nascer e acompanhou o desenvolvimento do segmento durante 52 anos, Jorge Froes não descarta registrar no papel a história da distribuição farmacêutica no país. Só nos resta torcer para que a aposentadoria não seja um adeus, mas um até breve!

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

+ MÍDIA