mídia
Leucemias e mielodisplasias ganham genérico inédito
01 nov '16

A Anvisa publicou nesta segunda-feira (31/10) o registro do medicamento genérico da azacitidina. O medicamento é utilizado no tratamento da síndrome mielodisplásica e leucemia. A aprovação do medicamento deve reduzir os custos do tratamento dessas doenças, pois de acordo com a Lei dos Genéricos, esses medicamentos devem entrar no mercado com um valor pelo menos 35% menor que o valor do produto de referência.

Até o momento, não havia genéricos do medicamento azacitidina, que está no mercado com o nome comercial Vidaza, fabricado pela empresa United Medical Ltda. A empresa é a mesma que recebeu agora o registro do genérico inédito. Apesar de ser a mesma empresa que possui o registro do produto de referência e do genérico inédito, o produto tem que ir para o mercado com o desconto exigido por lei.

Indicação da azacitidina

A síndrome mielodisplásica envolve um grupo de doenças que atacam a produção de células sanguíneas pela medula óssea e que pode evoluir para formação de um câncer. A leucemia é o câncer das células brancas do sangue (leucócitos).

A azacitidina é indicada para o tratamento de pacientes com Síndrome Mielodisplásica dos subtipos anemia refratária com excesso de blastos (AREB), de acordo com a classificação FAB (utilizada para classificar as leucemias). O medicamento tem ainda indicação para o tratamento da leucemia mielóide aguda com 20 – 30% de blastos na medula óssea com displasia multilinhagem de acordo com a classificação OMS e também para tratar a leucemia mielomonocítica crônica (classificação FAB modificada).

+ MÍDIA