notícias
Bomboniere. O lado doce das farmácias
04 ago '18

Foto: © Agnes

Bem-estar, sabor e bom gosto – na acepção literal do termo: eis a receita de sucesso dos produtos de bomboniere na farmácia.

A palavra mágica, no caso, é autoindulgência – termo que pode ser traduzido como “tratar bem a si mesmo”. Na cesta de produtos que passa pelo caixa, contendo itens de prescrição, MIPs, HPCs e cosméticos, as delícias da bomboniere são uma categoria que hoje gera um fluxo de faturamento cada vez mais poderoso.

Em algumas farmácias, justamente as que já estão plenamente sintonizadas com essa nova categoria, oferecendo opções sobretudo na área do checkout, os produtos de conveniência podem representar até 30% do mix da loja. E a rentabilidade da bomboniere é uma das mais altas desse mix. Para vender, é claro, é preciso ser visto – e, se o gestor da loja souber detectar os nichos mais adequados da bomboniere na planta da loja, esses produtos só tendem a crescer e se tornarem os queridinhos do local. Os especialistas já se convenceram de que, diante das gôndolas de uma farmácia bem arrumada e atraente, são tomadas até 70% das decisões de compra que ultrapassam as compras obrigatórias de medicamentos de prescrição.

E a exposição mais adequada, em mobiliário atraente que gera estímulo de compra, produz hoje números surpreendentes. Displays especiais, cômodos e atraentes, criam decisões de vendas de candies, como os da marca Fini, por exemplo, mais do que nenhum outro tipo de comércio – pois une apelos de saudabilidade e bem-estar, com produtos à base de vitaminas e suplementos, e agrados ao sabor e sensação de prazer. É o lado mais saudável de uma farmácia ou de uma drogaria. Investe no sucesso de sua loja o gestor que trata bem o lado bomboniere da farmácia - convenientemente.

+ NOTÍCIAS