notícias
Hemorroidas. Alívio e cura
14 mai '18

Fotos: © japolia

Das doenças do aparelho digestivo, elas só perdem em prevalência para o refluxo gastroesofágico e para os distúrbios funcionais dos intestinos. Veias dilatadas na região anal que costumam produzir sintomas bem desagradáveis, elas podem ser detectadas e tratadas antes de causarem incômodo profundo. É o que ensinam aqui especialistas da Sociedade Brasileira de Coloproctologia.

Os sintomas mais comuns ocorrem durante a defecação: dor, sangramento e até prolapso. O sangramento pode ter intensidade variável, mas geralmente é vermelho vivo. Uma inchação persistente após defecar pode gerar uma sensação de inflamação, produzindo um desconforto e sendo muito doloroso. A coceira (prurido) ao redor do ânus é também um sintoma comum. Mulheres grávidas desenvolvem sintomas com frequência ao final da gestação, que acabam melhorando após a gravidez.

Contudo, podem continuar apresentando problemas crônicos e devem procurar cuidados médicos.

O que causa hemorroidas?

A postura ereta característica da raça humana aumenta a pressão nas veias do ânus. E outros fatores agravam essa pressão sobre as veias anais, como defecação difícil, uso crônico de laxativos, longos períodos sentado no banheiro. A hereditariedade também é reconhecida como um fator importante para o desenvolvimento de hemorroidas.

Como identificar a hemorroida?

Normalmente ocorre sangramento após a eliminação de fezes ou aparecimento ao redor delas, sendo este o principal sintoma. Sangue no papel higiênico após a limpeza, dor ao evacuar e inchaço ao redor do ânus. Para a hemorroida de grau 1 a 3, o exame físico é suficiente para o diagnóstico. Hemorroidas internas podem exigir exames mais apurados.

Hemorroidas podem causar câncer?

Não. Não existe essa correlação. Mas metade das pessoas que procuram o médico por sangramento tem sintomas ocasionados por outros problemas – incluindo o câncer de cólon. Portanto, não é seguro acreditar que o sangramento provém de hemorroidas sem antes consultar um especialista.

Tratamentos mais comuns

Sintomas leves normalmente são tratados através da correção dos hábitos alimentares, aumentando-se, por exemplo, a ingestão de água e de fibras. Diminuir o esforço para evacuar é sempre muito importante para não piorar o problema. No caso de hemorroidas externas, pomadas que contêm corticoide ou lidocaína atuam na redução da dor e do inchaço. Compressas de gelo ajudam a aliviar os sintomas e eliminar o inchaço. Emolientes auxiliam a reduzir o esforço e a constipação.

Nos casos em que as medidas clínicas ou medicamentosas não resultam num bom controle dos sintomas, pode ser necessário um tratamento definitivo através de procedimentos que vão desde a ligadura elástica até a cirurgia propriamente dita.

Cuidados

O paciente diagnosticado com hemorroidas precisa levar a sério algumas medidas de segurança:

Evitar a ingestão de alimentos apimentados e picantes.

Não permanecer sentado por muito tempo: o ideal para quem trabalha nessa posição é levantar e fazer curtas caminhadas ao longo do dia.

Usar roupas íntimas de algodão.

Evitar coçar a área.

Evitar o uso de papel higiênico dos tipos perfumados ou coloridos.

+ NOTÍCIAS