notícias
Importância do controle de custos nas Farmácias
20 abr '16
Foto: © Thomas Francois

A alta competitividade e a enorme carga tributária, aliadas às mudanças constantes do mercado e a busca incessante dos clientes por produtos e serviços de alta qualidade e preços mais acessíveis, criam, a cada dia, mais dificuldades para que as empresas, sobretudo as pequenas, permaneçam no mercado. Com as margens sobre os preços cada vez mais comprimidas pela concorrência, torna-se cada vez mais importante o trabalho dos gestores das farmácias na busca pela redução de custos, principalmente de desperdícios e excessos que se verificam na organização. Com isso se obtém mais lucratividade e garantia de sua sobrevivência no mercado.

Encontrar a fórmula exata para reduzir os custos de uma empresa é um desafio menos tortuoso se estabelecido a partir de um planejamento bem elaborado e realista – principalmente se adotado antes de se fazer um investimento ou contenção de custos sem critério, na farmácia.

Quando se fala em redução de custos, principalmente em momentos de crise, a primeira ação que as empresas costumam tomar é a demissão dos colaboradores. Na verdade, a percepção sobre a redução de custos deve ser ampliada e revista periodicamente pela empresa, pois o excesso de gastos também pode, sim, estar relacionado com custos excessivos com pessoal – o que engloba treinamento, despesas com viagens, folha de pagamento. Mas também com um sistema ineficiente de compras, com falhas de logística, ações comerciais e de marketing malsucedidas – sendo nesse caso necessário agir com urgência para não comprometer parte ou todo o negócio, considerando que o mais importante não é “fazer”, mas sim “saber fazer”, para se alcançar resultados desejados.

O controle de custos permite que a formação do preço de venda seja feito com mais exatidão, garantindo a lucratividade, e também auxilia na tomada de decisão de manter ou não determinada linha de produtos na farmácia, evitando assim que a empresa mantenha um produto ou serviço operando com prejuízo. É importante destacar também que um sistema de custos adequadamente implantado permite gerar informações, que, se analisadas em conjunto com as mudanças do mercado, o preço de venda, o volume de vendas e outros dados, trarão subsídios indispensáveis aos gestores da farmácia. Não se trata de burocratizar, mas de aproveitar informações valiosas para controle dos custos empresariais, podendo proporcionar aos gestores uma visão mais minuciosa de cada área da farmácia.

Os gestores necessitam conhecer a realidade da empresa e dispor de informações rápidas e confiáveis, que lhes auxiliem na tomada de decisões com bases mais sólidas e eficazes, possibilitando, assim, o alcance e até a superação das metas estabelecidas. A competitividade acentua ainda mais a necessidade de uma gestão de custos eficaz, visando obter a excelência empresarial, de modo que custos mal calculados e mal incorporados aos produtos afetam profundamente uma empresa, independentemente de porte, ramo ou mercado atuante.

Vale destacar, ainda, que uma empresa que possua um sistema de controle de custos eficiente consegue controlar suas atividades, tendo como finalidade a redução dos custos de seus produtos e a melhora da produtividade, obtendo assim vantagem competitiva frente à concorrência, aumento da demanda. O resultado final é a ampliação de sua importância no mercado.

+ NOTÍCIAS