notícias
O que a ABCFARMA pode fazer por você
14 mai '18

Fotos: © Fotolia

Prestes a completar 60 anos (em 2019), a ABCFARMA realiza um intenso trabalho de orientação profissional, jurídica e defesa do segmento do varejo farmacêutico, participando ativamente de reuniões com as entidades que representam a indústria e o atacado, sempre com o objetivo de defender os direitos das empresas que integram o setor.

Além dos serviços que a ABCFARMA oferece, sobretudo a seus associados, ainda temos o nosso carro-chefe, nosso cartão de visitas, que é a Revista ABCFARMA – na qual inúmeros profissionais, com privilegiado know-how nos assuntos relacionados ao setor, assinam matérias importantes e atuais, orientando os empreendedores sobre como dirigir suas empresas com sucesso e aos balconistas e farmacêuticos sobre como melhor atender a seus clientes.

Temos parceria com a indústria, que divulga seus produtos e serviços a toda cadeia farmacêutica no volume 2 da Revista ABCFARMA.

O anexo de preços da Revista ABCFARMA mensalmente publica a lista atualizada e oficial dos preços dos medicamentos, segundo resolução da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos – CMED, que determina:

“Art. 6º - As empresas produtoras deverão dar ampla publicidade aos preços de seus medicamentos, por meio de publicações especializadas de grande circulação, não podendo ser superiores aos preços publicados pela CMED no sítio eletrônico da Anvisa.

Art. 7º - As unidades do comércio varejista deverão manter à disposição dos consumidores e dos órgãos de defesa do consumidor as listas dos preços de medicamentos atualizados, calculados nos termos desta Resolução.”

Esse dispositivo orienta farmácias e drogarias a disponibilizarem o anexo da Revista ABCFARMA com os preços dos medicamentos para seus clientes, sobre o balcão.

Esse caderno especial da Revista também traz a relação dos medicamentos genéricos e os respectivos produtos de referência que deram origem ao registro dos genéricos.

Essa exigência também é obrigatória e determinada por Lei Federal.

O desrespeito ao cumprimento dessas exigências deixa as empresas varejistas vulneráveis a penalidades, com eventuais multas impostas pela Anvisa, Procon ou Secretarias da Fazenda dos Estados.

Estes esclarecimentos servem para informar os empreendedores de farmácias e drogarias que ainda desconheçam os benefícios que podem receber da ABCFARMA e auxiliá-los se receberem pressões e não souberem como proceder.

+ NOTÍCIAS