notícias
O valor de um grupo
04 ago '18

Foto: © WavebreakmediaMicro

Um homem comparecia assiduamente às reuniões de um grupo de amigos e, sem comunicar a ninguém, deixou de participar de suas atividades. Depois de algumas semanas, um amigo, integrante desse grupo, decidiu visitá-lo.

Era uma noite muito fria!

O amigo o encontrou na sua casa, sozinho, sentado diante da lareira, onde o fogo estava brilhante e acolhedor.

Adivinhando o motivo da visita de seu amigo, deu-lhe as boas vindas e, aproximando-se da lareira, lhe ofereceu uma cadeira grande em frente à chaminé e ficou quieto, esperando.

Nos minutos seguintes, houve um grande silêncio, pois os dois homens ficaram admirando a dança das chamas em volta dos troncos de lenha que queimavam.

Depois de alguns minutos, o amigo examinou as brasas que se formaram e cuidadosamente escolheu uma delas, a mais incandescente, tirando-a do fogo.

Sentando-se novamente, permaneceu silencioso e imóvel.

O anfitrião prestava atenção a tudo, fascinado e também quieto.

Dentro de pouco tempo, a chama da brasa solitária diminuiu, até que, após um brilho discreto e momentâneo, seu fogo se apagou em uma última fagulha. Em alguns minutos, o que antes era uma festa de calor e luz agora não passava de um frio, morto e preto pedaço de carvão, recoberto de uma camada de cinza espessa.

Nenhuma palavra tinha sido pronunciada desde a protocolar saudação inicial entre os dois amigos!

Antes de se preparar para ir embora, o amigo movimentou novamente o pedaço de carvão já apagado, frio e inútil, devolvendo-o às chamas.

Quase que imediatamente, voltou a desprender-se uma nova chama, alimentada pela luz e o calor das labaredas dos outros carvões em brasa ao redor dele.

Quando o amigo se aproximou da porta para ir embora, seu anfitrião lhe disse:

“Obrigado por sua visita e pelo belíssimo sermão. Retornarei ao grupo de AMIGOS que sempre me fazem muito bem”.

Esse belíssimo texto, de autor desconhecido, nos faz refletir sobre a importância das pessoas em nossas vidas, seja em nosso ambiente familiar, profissional, social, etc.

Pertencer a um grupo é, inclusive, fator de saúde, física e mental. Existem alguns estudos comprovando isso. Um deles foi realizado em 2005, com 665 pessoas que haviam sofrido derrame, pela professora americana Bernadette Boder Albala, e chamou a atenção dos pesquisadores de saúde: pacientes socialmente isolados têm quase o dobro de possibilidades de ter outra manifestação de patologia grave, em cinco anos, quando comparados com os que têm relação social intensa, que proporcionam não apenas companhia, mas troca de prazer. Outra pesquisa importante feita em Harvard, que acompanhou 16.638 americanos por um período de mais de seis anos, revelou que a perda de memória é consideravelmente menor em pessoas socialmente mais ativas. Outro estudo, publicado no periódico Psychological Science, indica que pessoas retraídas e com poucos amigos costumam contrair resfriados duas vezes mais, quando comparados com os mais sociáveis, mesmo considerando o fato de que esses últimos provavelmente estão mais expostos à contaminação.

Há cada vez mais evidências de que o risco do isolamento é comparado ao dos que fumam, têm hipertensão e obesidade.

Mas o que isso tem a ver com vender mais? Ora, quando trabalhamos em conjunto, as chances de obter mais sucesso é maior. E em vendas não é diferente!

Quando passarmos a ver o nosso colega de trabalho como um aliado, e não como um adversário, poderemos somar nossas forças para que nosso resultado seja melhor.

Ao nos unirmos, nossa chama se torna mais forte, nosso brilho mais intenso e o calor que geramos é maior. Assim, conseguimos aquecer mais pessoas. Não precisamos travar uma batalha interna, para ver quem vende mais – basta deixarmos de olhar para o nosso umbigo e passarmos a enxergar o todo, o coletivo.

Se tivermos a clareza de nossos objetivos, conseguiremos realizá-los com empatia, sabendo que nosso colega também está trabalhando pelo mesmo objetivo. Pronto! Assim, fica mais fácil trabalhar em equipe!

O ano de 2018 está a pleno vapor! Avante, com união e otimismo!

Boas vendas!

+ NOTÍCIAS