notícias
Sabedoria
20 abr '16
© Valkh - Fotolia.com

Todos os dias Nasrudin ia esmolar na feira, e as pessoas adoravam vê-lo fazendo o papel de tolo, com o seguinte truque: mostravam a ele duas moedas, uma valendo dez vezes mais que a outra. Nasrudin sempre escolhia a menor. A história correu pelo condado.

Dia após dia, grupos de homens e mulheres mostravam as duas moedas, e Nasrudin sempre ficava com a menor. Até que apareceu um senhor generoso, cansado de ver Nasrudin sendo ridicularizado daquela maneira. Chamando-o a um canto da praça, disse: – Sempre que lhe oferecerem duas moedas, escolha a maior. Assim terá mais dinheiro e não será considerado idiota pelos outros.

Nasrudin lhe respondeu: – O senhor parece ter razão, mas, se eu escolher a moeda maior, as pessoas vão deixar de me oferecer dinheiro para provar que sou mais idiota que elas. O senhor não sabe quanto dinheiro já ganhei, usando esse truque.

E cheio de sabedoria acrescentou: – Não há nada de errado em se passar por tolo, se na verdade o que você está fazendo é inteligente. Às vezes, é de muita sabedoria se passar por tolo e é muito melhor passar por tolo e ser inteligente do que ter inteligência e usar fazendo tolices. (Nasrudin nasceu e viveu numa pequena cidade da Turquia por volta do século XIII e escreveu inúmeras histórias onde ele mesmo era personagem).

Vou aproveitar este conto para falar sobre uma qualidade muito importante, tanto na vida pessoal, quanto na profissional: a sabedoria.

Sempre imaginamos sabedoria como inteligência, mas existe algo mais profundo a respeito dela e sobre aquilo do que é composta. Podemos defini-la como um conjunto de qualidades envolvendo conhecimento, criatividade, intuição, prudência e moderação no modo de agir.

Portanto, sabedoria não é apenas inteligência, mas um conjunto formado por outras características.

1. Conhecimento
É o domínio que adquirimos a respeito de um assunto, o que pode acontecer através do estudo ou da prática

2. Criatividade
É o talento, nato ou adquirido, para lançar novos produtos, serviços ou melhorar processos, usando o conhecimento adquirido.

3. Intuição
É a capacidade de perceber, discernir ou pressentir coisas, independentemente de raciocínio ou de análise. Está relacionada aos dons naturais de cada um de nós - alguns para a matemática, outros para as artes ou para os esportes, etc.

4. Prudência e moderação
É a calma, a sensatez e a paciência ao tratar de assunto delicado ou difícil.

Uma pessoa que tenha uma dessas características muito mais desenvolvida que as outras tende a ter um sucesso apenas parcial. Por exemplo, um artista extremamente criativo, mas sem prudência e moderação, fará sucesso durante algum tempo, mas se perderá nos relacionamentos com as pessoas ou nos problemas financeiros. Em outro exemplo, alguém com grande conhecimento, mas que não seja criativo e não tenha intuição, jamais conseguirá transformar o que sabe num benefício prático.

No conto, Nasrudin demonstrou sabedoria, pois dominava as quatro características: conhecimento e intuição para saber que as pessoas continuariam oferecendo as moedas para ele; criatividade para encontrar uma maneira diferente de ganhar dinheiro; prudência e moderação ao não se ofender com as risadas.

Para administrar uma farmácia, também é necessária muita sabedoria e, na verdade, temos visto isso. Afinal, seria impossível sobreviver neste mercado tão difícil sem ela. Muitos souberam construir e manter farmácias excelentes com o conhecimento adquirido ao longo dos anos, com intuição, criatividade e prudência. Mas eu gostaria de chamar a atenção para um desses pilares: o conhecimento.

O mercado tem passado por grandes alterações. Vou citar apenas algumas como exemplos:

Maior concorrência
População mais idosa
Consumidores mais exigentes
Novas doenças e novos medicamentos
Novas linhas de produtos
Farmácias populares
Medicamentos genéricos
Programas de benefício – PBM
Crescimento das redes
Fusões e aquisições
Compras pela internet
Diminuição das margens

Tudo isso passou a exigir novos conhecimentos que, há poucos anos, não eram necessários. Vejamos o problema dos estoques: hoje é preciso administrá-lo com muito cuidado para não ficar com capital parado e nem perder vendas por falta de produtos. Atualmente, o importante é ganhar com o giro dos produtos.

A mesma coisa acontece com marketing. Antes, por falta de boas opções, os consumidores vinham espontaneamente à farmácia, agora precisamos ir atrás deles, antes dos concorrentes, e para isso temos que dominar as ferramentas do marketing e estimar qual ação terá a melhor relação custo x benefício; conhecer as tendências de compras, etc.

Enfim, pode ser que o pilar do conhecimento esteja ficando mais fraco, prejudicando o equilíbrio da sabedoria.

Alguns dos conhecimentos atualmente necessários:

Administração financeira
Administração técnica da farmácia
Administração de estoques
Gestão de pessoas
Marketing
Recursos da informática
Negociação
Tendências do varejo

Portanto é o momento de fazermos uma reflexão sobre como estamos em relação a esses conhecimentos e planejarmos nosso desenvolvimento, através da leitura, da participação em palestras e, quando possível, de cursos de maior duração que possam garantir um aprofundamento dos assuntos.

Reconhecer a necessidade de aprimoramento é demonstração de sabedoria. Quem acha que já sabe de tudo e não precisa aprender mais nada, pode estar agindo como as pessoas do conto, que ridicularizam Nasrudin, mas, na verdade, estavam sendo ridicularizadas.

“O início da sabedoria é a admissão da própria ignorância. Todo o meu saber consiste em saber que nada sei” - Sócrates.
Boas vendas a todos

+ NOTÍCIAS